Treinamento e capacitação para equipes inovadoras

treinamento e capacitação

Investir em treinamento e capacitação é fundamental para todas as empresas. Disseminar conhecimento faz com que os processos de trabalho sejam mais seguros e padronizados, tornando os colaboradores mais produtivos e confiantes em suas ações.

Mas você sabe a diferença entre treinamento e capacitação? Essas duas palavras andam juntas e muitas pessoas as veem como sinônimas. A verdade é que treinamento é uma maneira de desenvolver e aprimorar capacidades já adquiridas por alguém, o que em uma empresa significa aperfeiçoar um trabalho já executado por um colaborador. Já a capacitação tem como objetivo habilitar, tornar alguém capaz de exercer uma atividade ou profissão nunca antes executada.

Dito isso, prosseguiremos esse artigo tratando de maneiras atuais e eficazes de treinar e capacitar os colaboradores para alcançar os resultados e objetivos estratégicos das empresas. Confira!

Learning By Doing: uma metodologia eficiente de treinamento e capacitação

Learning by Doing quer dizer aprender fazendo. E qual a melhor forma de aprender senão  “botando a mão na massa”? Essa é basicamente a metodologia Learning By Doing, proposta já no início do século XX pelo filósofo e pedagogo norte-americano John Dewey, e depois reapresentada por muitos outros autores. A teoria, a princípio, dizia respeito à educação infantil, propondo que os professores apresentassem problemas da vida real aos alunos e os guiasse a resolvê-los, em vez de utilizar a teoria como base do ensino. 

O Learning By Doing evidencia que muitos dos seus conhecimentos e habilidades foram aprendidos sozinhos. Você não teve, por exemplo, um manual sobre como aprender a andar. Você simplesmente andou pelo simples estímulo de querer andar. Ou seja, você aprendeu a andar andando. E você é muito bom nisso, certo? O fato é que, segundo Tony Pont, autor de “Developing Effective Training Skills” (“Desenvolvendo Habilidades de Treinamento Efetivas”, em tradução livre), as pessoas aprendem 10% do que leem, 20% do que ouvem, 30% do que veem, 50% do que ouvem e veem simultaneamente, 70% do que discutem e escrevem e 90% do que fazem. A eficiência do learning by doing é, portanto, inquestionável.

Claro que essa é uma forma bem simples de explicar a metodologia. Mas, entrando no contexto do treinamento e capacitação, o método faz todo o sentido. Como desenvolver novas técnicas no seu próprio trabalho senão as testando efetivamente no dia a dia? Ou como aprender novas habilidades senão realizando atividades práticas? Workshops práticos, portanto, são muito bem-vindos dentro das empresas, que, além de proporcionar um melhor aprendizado, também fazem com que as equipes se engajem, já que os colaboradores precisam solucionar problemas reais juntos.

Relação entre Learning By Doing, Design Thinking e design de serviço

Mais do que nunca, os treinamentos e capacitações das equipes  precisam levar à inovação das empresas. Hoje, as pessoas querem adquirir produtos e serviços que as diferenciam ou que tornem suas vidas mais eficientes e confortáveis. Por outro lado, essas empresas também precisam enfrentar a concorrência e entregar suas soluções com agilidade e rapidez, com o menor custo. Para isso, é preciso inovar constantemente.

Como vimos, o Learning By Doing é uma metodologia que leva à inovação, justamente por elevar os conhecimentos à prática. Já o Design Thinking caracteriza-se por abordar desafios pela ótica de quem é impactado pelo problema, e pode ser utilizado tanto no desenvolvimento de um produto como na gestão de pessoas e outros processos da empresa. O design de serviço, por sua vez, é uma metodologia que entende  tudo como um serviço, ou seja, em vez de vender uma televisão, vende-se um serviço de visualização de vídeos, séries, conexão com a internet, etc. Assim, o consumidor não compra um objeto, mas o valor que ele irá agregar em sua vida. 

Metodologia de treinamento e capacitação da Homa

A Homa realiza seus workshops de treinamento e capacitação com base nesses três conceitos: aplicando um curso prático, solucionando problemas reais da empresa e vislumbrando sempre o serviço prestado para o consumidor final. Dessa forma, os participantes conseguem vivenciar o aprendizado, utilizando ferramentas de Design Thinking e design de serviço. O método da Homa conta, basicamente, com três etapas:

1. Exploração

Entendimento profundo do problema sob o ponto de vista de todos os envolvidos – público-alvo, clientes e colaboradores.

2. Cocriação

Criação de soluções para os desafios, em um ambiente preparado para estimular a colaboração e a criatividade.

3. Implementação

Tangibilização, coleta de feedbacks e desenvolvimento de soluções, otimizando recursos e aumentando as chances de sucesso na implementação.

Para saber mais sobre nossos serviços, incluindo workshops de treinamento e capacitação, entre em contato conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.