BLOG, Conceitos

Stakeholders: descubra qual o impacto no seu negócio e como aproveitar

Você já parou para pensar em quem são as pessoas que impactam e são impactadas pelo seu negócio? Existe uma palavra para isso, são os stakeholders. O conceito pode parecer difuso no início, mas basta considerar que toda empresa só se desenvolve a partir de uma rede de fatores e indivíduos

Os stakelhoders, que podem ser fornecedores, sócios, colaboradores, clientes e outros mais, são importantes porque influenciam a atuação da empresa ao mesmo tempo em que são influenciados por ela. 

Entender o significado e a importância desses indivíduos contribui para o planejamento estratégico da organização e, por consequência, seu desenvolvimento. Portanto, desconsiderar esse tema, pode ser o mesmo que ignorar oportunidades e até riscos. 

O que são stakeholders?

Stakeholders são todos aqueles que, em um grau maior ou menor, possuem interesse direto ou indireto numa empresa. Não à toa, a tradução livre do termo é “partes interessadas”. 

Robert Edward Freeman apresentou o conceito pela primeira vez em 1984, no livro “Strategic Management: A Stakeholder Approach”. Ao descrever a Teoria dos Stakeholders,  o filósofo e professor americano trata sobre esses grupos de interesse e como as empresas podem gerenciá-los. 

O principal ponto de inovação trazido pela teoria de Freeman é a descentralização da figura do acionista (shareholder) e/ou proprietário como indivíduo chave de uma companhia. Freeman destaca a pluralidade e aponta a intersecção entre diferentes nichos para que uma organização seja bem-sucedida. 

O que permite que além dos indivíduos já citados, a concorrência e a comunidade na qual a empresa está inserida também sejam exemplos de stakeholders, embora eles possam ter classificações diferentes. 

stakeholdersStakeholders internos e externos

Podemos, inicialmente, dividir os stakeholders em dois grupos. Aqui, eles não carregam nenhuma ordem de importância ou prioridade, pois ambos são essenciais. 

Exemplos de stakeholders internos:

  • Proprietário e sócios; 
  • Investidores; 
  • Fornecedores;
  • Colaboradores; 
  • Clientes.

Exemplos de stakeholders externos: 

  • Grupos políticos;
  • Concorrentes de mercado;  
  • Órgãos governamentais; 
  • Associações comerciais;
  • Comunidades;
  • Sindicatos.

Dentro dessa classificação, os stakeholders ainda possuem um enquadramento flutuante entre primários e secundários. Geralmente, os stakeholders internos são primários e os externos são secundários, mas isso não é fixo: 

Primários – desempenham influência direta no negócio, como colaboradores e proprietários, por exemplo.  

Secundários – desempenham influência de maneira indireta e não são tão decisivos no dia a dia da organização, como imprensa e comunidade local. 

Agora você deve estar pensando: por que eles são flutuantes? Isso ocorre porque a influência exercida vai depender de fatores inerentes a cada tipo de empresa e seu contexto. 

Vamos imaginar uma organização que decide implantar uma filial numa cidade do interior que, até então, nunca tinha recebido uma companhia daquele porte e características. É provável que a chegada dessa empresa modifique completamente a realidade daquela região e os moradores deixem de ser stakeholders secundários e passem a ser primários.

Leia também Case Fruki Bebidas – como a empresa conquistou 20% de crescimento na expansão para outra cidade

A importância de mapear e ouvir os stakeholders

Para mapear e ouvir os stakeholders pela primeira vez, é importante que você conte com ajuda especializada. Além de não correr o risco de sobrecarregar equipes internas com esse trabalho, é mais seguro contratar profissionais que tenham experiência no tema e possam, além da expertise, oferecer um olhar “de fora” da organização. O momento ideal para ativar esse recurso é na hora de abrir o negócio ou quando a empresa está desenvolvendo um projeto específico

No artigo “Mapeamento de stakeholders: você está fazendo da forma certa?”, você confere o exemplo de uma agência que está realizando uma consultoria a uma empresa de softwares que irá fazer uma atualização de um de seus programas. Nesse caso, o projeto é a atualização do programa e mapear o impacto que ele trará para os stakeholders é fundamental. 

Algumas das questões que são levantadas:

  • Quem são os stakeholders com maior influência em seu projeto?; 
  • Quais são as principais motivações e interesses de seus stakeholders?;
  • Quais stakeholders serão mais afetados pelo projeto?. 

Entender a importância dos stakeholders para empresas tem muito a ver com a aplicação de um mindset de inovação. Isso porque o mapeamento de stakeholders — embora não ocorra da noite para o dia — revela dados e produz informações que podem ser usadas para alavancar o alcance de resultados. 

Baixe agora o eBook: Equipes inovadoras e conheça o passo a passo que nós, da HOMA, preparamos para você incorporar a cultura da inovação na sua companhia.

Como os stakeholders influenciam as empresas

Agora que você já sabe o significado de stakeholders, fica muito mais fácil identificar de que forma eles influenciam as empresas. Afinal, um colaborador desmotivado e desalinhado com o propósito do negócio, dificilmente conseguirá contribuir com o crescimento da organização. E se houver mais colaboradores na mesma situação? Consegue perceber? 

Obviamente, o gerenciamento de diferentes grupos de stakeholders é desafiador e exige uma série de medidas que passam por planejamento, comunicação, conversas e reuniões que sejam produtivas, mapeamento, análises, etc. 

Para dar o pontapé nesse tipo de investigação, contrate a consultoria especializada da HOMA Design de Serviço, entre em contato conosco!

 



Photo by Campaign Creators on Unsplash
Photo by Ryoji Iwata on Unsplash

Deixe uma resposta