O que é design thinking e como ele pode ajudar a inovar meu negócio?

Design thinking é a expressão criada por consultorias em design para nomear a forma pela qual designers compreendem e solucionam problemas.

O termo se popularizou nos ambientes corporativos e a sua aplicação se tornou reconhecida mundialmente pelo seu poder de transformação nas organizações e inovação nos negócios. E o resultado da inovação, você já sabe, nada mais é do que valor percebido. Dessa maneira, o design thinking pode ser definido como uma abordagem ou um mindset (forma de pensar) para projetar algo que gere impacto para alguém.  

Através da abordagem do Design Thinking, utilizamos ferramentas do design para resolver problemas complexos, indo fundo à causa do problema e mantendo o foco no ser humano (cliente ou potencial usuário).

Entenda, neste post, as principais etapas do Design Thinking e como essa abordagem pode auxiliar o seu negócio!

 

As etapas do Design Thinking

Todas as fases são baseadas nos seguintes conceitos do Human Centered Design:

Ouvir: coletar histórias e se inspirar;
Criar: tradução do conceito “Ouvir” em ideias, oportunidades e soluções práticas;
Implementar: modelagem rápida de planejamento, custos e receitas.

Com base nessas premissas, inicia-se a execução das etapas:

  1. Entendimento do problema: como uma abordagem voltada para solução de problemas complexos, nada mais coerente que começar compreendendo qual é a dificuldade e suas raízes.
  2. Pesquisa: criação de insights a partir de opiniões coletadas em investigação.
  3. Reflexão: aqui, o objetivo é repensar o problema a partir do que foi apresentado pelo consultado na pesquisa.
  4. Criação: processo de criação de ideias e identificação de possíveis soluções.
  5. Prototipação: nessa etapa, busca-se tangibilizar e experimentar ideias no plano concreto.
  6. Testes: a partir da tangibilização das ideias, podemos testar sua aceitação e receber feedbacks para melhoria.
  7. Iteração: juntar conhecimento acumulado a partir do protótipo testado, no produto ou serviço final.

Através dessa sequência de passos (não tão lineares assim, pois o modo de pensar permite voltar em cada etapa sempre que necessário), é possível avaliar necessidades, desejos e comportamentos das pessoas para as quais desejamos criar a solução inovadora.

 

Os pilares do Design Thinking: potencialize a cultura de inovação

O Design Thinking é conhecido como uma abordagem capaz de facilitar, incentivar e direcionar a criatividade voltada para criação de soluções inovadoras que de fato resolvam os problemas das pessoas.

Dessa forma, é capaz de criar e atribuir mais valor à ideia proposta! Os principais pilares são:

  • Investir em ambientes adaptáveis e criativos (não tradicionais);
  • Perfil “T”: multidisciplinaridade e multiplicidade de conhecimentos para promover visão sistêmica;
  • Processo: Entendimento, Pesquisa (entrevistas, observação e participação), Reflexão (síntese de informações – nova perspectiva), Criação (geração de ideias), Prototipação (Mínimo Produto ou Serviço Viável), Testes, Iteração (melhoria do produto/serviço).

Como identificar uma inovação viável?

A inovação acontece quando se consegue suprir para o consumidor aquilo que o mercado ainda não foi capaz de suprir. Um interessante indicador de oportunidade para inovar é identificar situações em que o consumidor improvisa ou faz gambiarras.

Alguns valores devem sempre permear a busca por essas oportunidades: empatia, que é se colocar no lugar do cliente, a colaboração, a qual aumenta eficiência para entregas interessantes e a experimentação, pois apenas através de tentativas é possível alcançar a melhor solução possível.

Com esses conceitos em mente, uma inovação passará a ser viável se ela passar pelas seguintes lentes: praticabilidade técnica e organizacional; viabilidade financeira; e desejabilidade do consumidor. Se todos esses requisitos forem cumpridos, parabéns, você tem uma inovação viável!

Portanto, o Design Thinking é uma abordagem multidisciplinar que pode ser aplicada para solucionar problemas de todas as esferas e tipos, sendo sua prática muito favorável ao mundo complexo e ambíguo em que vivemos hoje. O processo do Design Thinking proporciona às equipes um mindset voltado para a inovação, o qual permite identificar a raiz dos problemas, projetar, junto com os envolvidos, soluções possíveis, viáveis e desejáveis, e testá-las, chegando à melhor delas!

E aí? Se gostou desse post, compartilhe com a sua equipe! Quem sabe não aparece uma oportunidade de inovar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.