BLOG

Pessoas no centro: como melhorar resultados por meio da humanização?

A história da evolução do design e das artes como um todo demonstra, por meio de suas referências, movimentos, estilos e trabalhos uma diversidade de perspectivas. Hoje, uma das perspectivas mais importantes para o desenvolvimento de marcas fortes e serviços desejáveis é a da humanização.  

Isso significa que as pessoas são o centro do processo. Sempre que um negócio for desenvolver novas soluções e melhorias, a tomada de decisão deve ecoar valores que representem seus clientes. 

Se antes elementos funcionais e utilitários eram os principais fatores considerados na fabricação de uma ideia, agora há uma nova ordem de conceitos que orienta geram valor a quem consome. Este valor está relacionado a uma experiência marcante e encantadora. 

Empatia e conexão

É por meio da empatia e da conexão que se torna possível traçar estratégias realmente poderosas e alinhadas às expectativas de seus clientes. Mais uma vez recuperando momentos da história do design, fatores utilitários e estéticos já foram o centro do processo — e ainda são partes essenciais, afinal, um serviço ou produto lançado deve ser útil e agradável ao seu público-alvo

Porém, em uma nova realidade social, tecnológica e cultural, este processo é muito mais complexo, com novos sentidos e possibilidades. Conteúdo de marca é sobre conexão humana.

As práticas de um bom design de serviço incluem, necessariamente, um exercício de se colocar no lugar do outro, de entender suas dores, desejos e necessidades. A partir desse lugar, que inclui várias técnicas de pesquisa, um time tem muito mais inspiração e propriedade para criar soluções realmente efetivas que conferem satisfação ao cliente e, consequentemente, melhoram os resultados da empresa. 

Humanizar: clientes, times e stakeholders

E não pense que quando falamos em “pessoas no centro” estamos falando apenas dos clientes. Eles são, de fato, a principal fonte de insights e informações essenciais ao sucesso de projetos para inovação

Porém, todos membros da empresa, mesmo aqueles que não estão participando diretamente do projeto, devem estar alinhados sobre os produtos e serviços em desenvolvimento. Mais do que ter consciência, é muito importante a participação ativa de stakeholders diretos e indiretos. 

Cada pessoa tem um repertório único de conhecimentos e experiências. Esses repertórios individuais são muito valiosos ao processo de inovação: além de potencializar a criatividade das soluções, equipes diversas trazem inclusão para as empresas. É por meio de times complementares e da colaboração que potencializamos a humanização

Do que seus clientes precisam? Quais são as motivações por trás dessas necessidades? Como você pode ajudar e entregar além? Quando existe entendimento sobre as expectativas dos clientes e quando um time trabalha completamente alinhado, as chances de se chegar à solução mais pertinente e encantadora é muito maior.  

Dessa forma, as pessoas passam a desenvolver uma conexão emocional com determinada marca. Por isso, a condição humana é fator motivador e de referência no desenvolvimento do projeto em design. Os profissionais, por sua vez, precisam ser estratégicos, criativos e questionadores o bastante para conduzir jornadas bem sucedidas que vão proporcionar experiências satisfatórias e com propósitos fortes.

Além das pesquisas qualitativas junto ao cliente, indispensáveis para criar novos produtos ou serviços, duas outras ferramentas valiosas nesse processo de descobrir seus propósitos, motivar a equipe e aumentar a empatia junto a seus clientes são: o Golden Circle, o Mapa da Empatia e a definição de personas. Vamos colocar em prática? 

Captcha: Eu sou humano

Em resposta ao excesso de experiências medianas e a um mundo cada vez mais digital e automatizado, temos gerado em nós um gosto pelo oposto. Desejamos o que é real, humano e verdadeiro. 

Negócios que compreendam essas necessidades e se movimentam para colocar as pessoas no centro de seus processos têm mais chances de sucesso. É tempo de serviços que gerem identificação e novas narrativas. 

Qual é a história verdadeira que sua marca conta? Seus clientes estão realmente no centro? Por meio de uma abordagem estruturada que une empatia, colaboração e experimentação, nós da HOMA buscamos os insights que movimentam pessoas na direção da melhor estratégia. Conheça nossos serviços e humanize seus processos para melhorar resultados! 

Deixe uma resposta